terça-feira, 21 de setembro de 2010

As coisas da casa e os gatos

Bom, pra mim, mais importante que decoração, que beleza, são meus gatos.
Sou neurótico com eles.
Sou, confesso.
Depois de não sei quantas semanas sem deixá-los sair eles estavam a ponto de endoidecer.
E todo mundo na minha orelha dizendo que era um absurdo, que sou louco.
Mas é que a casa ao lado estava ainda em construção e era um vai e vem de carro de pedreiro, de eletricista, de tudo que é gente. E sabe como é gato, é meio bobão pra carro. Entram embaixo, se assustam e não fogem...
Bom, comecei a deixar sair (o Teddy principalmente) sob supervisão.
Colocava a coleira e a guia e ia andar com ele pelo jardim, pelo terreno so lado. Os pedreiros morriam de rir de mim com um gato na coleira...
Não tô nem ai...
Dai inventei que tinhamos que cercar a casa pra eles irem no quintal e não sairem na rua.
Nossa que drama. E pensa nisso e pensa naquilo e chama empresa pra orçar e tudo ficando carissimo...
Dai resolvemos fazer por conta. Pensei em umas barras de ferro presas nos muros e uma tela de arame pra segurar os gatos..
E la vamos nós.
Encomendamos as barras, as telas e nós mesmo prendemos. Ficou a coisa mais feia do mundo mas pelo menos eu ficaria sossegado.
Ficou caro e feio... Cercamos apenas a parte mais baixa do muro pois a outra parte, com 1,80m, na minha cabeça, seria intransponível...
Ah, ta...
Esqueci de avisar o Teddy que a parte alta era intransponível...Como não avisei, ele transpôs sem problemas. Pula no muro como eu pulo em cima da cama...
Ou seja, enfeiei a casa e gastei dinheiro a toa.
Ele sai como se fosse a coisa mais normal do mundo.
Mas pelo menos serviu pra mostrar que ele sabe voltar pra casa.
Ja passou uma noite fora mas estava aqui no dia seguinte...
E eu relaxei. Bem mais pobre e com a casa bem mais feia...
Mas relaxado...Em termos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário